Entenda o universo dos perfumes com Renata Ashcar

Renata AshcarO universo das fragrâncias é muito rico e envolvente. Tanto quanto o da maquiagem, por exemplo. E podemos ver todo o encanto dos brasileiros com a perfumaria ao compararmos com o consumo de perfumes em todo o mundo. Segundo uma pesquisa do Instituto Euromonitor o país é o maior consumidor de perfumes do mundo e o terceiro em artigos de beleza em geral.

Nós batemos um papo delicioso com a especialista em fragrâncias Renata Ashcar para entender melhor este universo apaixonante e ficar por dentro das tendências que vêm por aí.

Guia de Batons - Dicas de Batom pela Sephora

[Equipe Sephora] Conte um pouco sobre a sua trajetória no universo das fragrâncias. Como você começou? O que já desenvolveu neste mercado?

[Renata Ashcar] Minha trajetória é longa neste mercado, começou quando me formei em publicidade em 1986 e fiz o lançamento de uma linha de perfumes como trabalho de conclusão de curso. Naquele momento minha vida mudou! Foi como se uma janela se abrisse para um universo até então desconhecido no Brasil que, naquele momento, era um mercado fechado para o mundo [N.R: Até a década de 1990 o Brasil possuía restrições para a importação de produtos industrializados, numa tentativa de fortalecer a indústria nacional em meio às sucessivas crises econômicas do fim da ditadura militar].

Comecei a trabalhar como designer de frascos de perfumes e logo me “joguei” na França, especialmente em Paris onde pude aprender tudo sobre as principais marcas do mercado e a sofisticação da produção de insumos para perfumes. Trabalhei como agente de Pierre Dinand no Brasil. Ele é um dos principais designers de perfumes da França e criou alguns dos frascos mais icônicos da perfumaria, como Azzaro e Opium. Juntos, nós criamos um dos clássicos da perfumaria brasileira, o design do perfume Kaiak.

No final da década de 90 ele me convidou para montar uma exposição da perfumaria brasileira num museu internacional e foi então que descobri que não havia nada escrito sobre perfumes em português. Decidi fazer um livro e três anos depois consegui publicar minha primeira obra, que se tornou uma referência mundial: o livro Brasilessencia: A cultura do perfume.

De lá até agora foram muitos produtos e projetos educativos na área da perfumaria,  como o trabalho de educação olfativa para pessoas com deficiência visual que desenvolvi junto à Fundação Dorina Nowill e a exposição Aromatique realizada no Shopping Iguatemi ano passado com jardins imensos e perfumados. Este ano lancei a 10ª edição do Brasilessencia e também o Guia de Perfumes 2017, além de muitos trabalhos originais e cheios de paixão que me rendem até hoje o título de uma verdadeira autoridade na área da perfumaria.

[ES] Como você vê a evolução do mercado brasileiro de fragrâncias? Como a área vem se desenvolvendo?

[Renata Ashcar] Embora a indústria de perfumaria no Brasil tenha começado nas décadas de 30 e 40, ela realmente se consolidou na década de 90 com a abertura do mercado brasileiro para o mundo.

O Brasil rapidamente se atualizou e tornou-se então o país que mais consome perfumes no mundo de acordo com o ranking do instituto de pesquisa Euromonitor.

No entanto, para mim, o grande marco deste desenvolvimento do Brasil se deve à chegada da Sephora no país, pois com isto, finalmente o varejo de produtos de beleza se rendeu a uma nova cultura em consumo de perfumes.

A revolução da Sephora foi colocar as principais marcas internacionais ao acesso de todos, sempre com consultores especializados e muito educados nas lojas. Isso não existia antes, pois o consumo de fragrâncias importadas estava concentrado em perfumarias finas, que são poucas e pouco acessíveis, ou então voltado somente para os produtos nacionais.

[ES] Qual é a sua visão sobre o comportamento do consumidor brasileiro em relação ao mercado de fragrâncias? Somos realmente apaixonados por perfume?

[Renata Ashcar] E como!! São muitas as origens do nosso apreço pela perfumaria! Para mim esse gosto exagerado pelo perfume é cultural. Ao escrever meu livro, dediquei um capítulo inteiro à cultura do perfume no Brasil onde exploro hábitos e práticas religiosas, folclóricas e culturais relacionadas ao uso de ingredientes aromáticos.

Desde a descoberta do país os portugueses se surpreenderam com a higiene dos nativos. Já a África trouxe como influência para a nossa cultura os seus banhos purificadores de ervas. E tudo isso se tornou hábito para muitos brasileiros, que usam as famosas águas perfumadas quase como uma extensão do banho. Mas também acredito que ainda existe muito potencial de crescimento para este mercado.

renata ashcar
A especialista em perfumes, Renata Ashcar

[ES]Quais são as principais tendências em fragrâncias que podemos esperar para o próximo ano?

[Renata Ashcar] Vejo a questão de perfumes “sem gênero” como os da marca Tom Ford por exemplo, como uma tendência. Flores também continuam sempre em alta, mas tenho percebido nos últimos lançamentos um destaque para as flores brancas como tuberosa em Woman de Ralph Lauren, Jasmim com um toque mais sofisticado em Wonderlust de Michael Kors ou mais divertido combinado a frutas vermelhas em Kenzo World.  

Chipres florais como Miss Dior também estão sendo gloriosamente reinterpretados ou CH Privée de Carolina Herrera com combinações olfativas bem elegantes.

Para os masculinos com certeza um lado mais adocicado se revela em fragrâncias orientais como Legend Night de Montblanc, The Secret Temptation de Antonio Banderas ou Polo Red Extreme, revelando um lado super envolvente para os mais sedutores.

[ES]Temos visto um crescimento no número de lançamentos de perfumes em formatos inusitados, como em barra, espuma e até mesmo em pó. Um dos exemplos é o Foamous, fragrância em mousse lançada este ano na Sephora. Como esses novos tipos de fragrância transformam o mercado da perfumaria? 

[Renata Ashcar] Esta é uma tendência internacional que tem crescido cada vez mais. Eu mesma adoro e tenho uma verdadeira coleção de “joias perfumadas”. Peças de bijuteria com perfume sólido em geral. Para as aficionadas por perfumes estes são com certeza objetos de coleção e uma maneira super prática e diferenciada de se perfumar. Que legal a Sephora está apostando nisto aqui no Brasil. Antes só encontrava estas novidades quando viajava.

 Agora que você já sabe um pouco mais sobre como funciona o universo das fragrâncias no Brasil, que tal aprender com Renata Ashcar  como escolher o perfume ideal